Como o estresse financeiro prejudica a produtividade do colaborador

Dificuldade de atenção e ansiedade são alguns dos problemas causados pelo estresse financeiro. Departamento de Recursos Humanos deve ficar atento.



A preocupação com as contas sempre foi um problema presente na vida de muitos brasileiros, mas em tempos de crise econômica, provocada pela pandemia da Covid-19, o estresse financeiro é ainda maior e atinge ainda mais famílias.


Segundo levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), 53,3% das famílias brasileiras sofreram algum tipo de impacto no trabalho, devido à pandemia, como o impedimento de exercer seu ofício, a redução salarial, a suspensão do contrato de trabalho e até a demissão. A pesquisa ouviu 1.300 consumidores e foi divulgada na segunda quinzena de maio.


Entre as medidas adotadas pelas empresas, está a redução salarial proporcional à jornada de trabalho, que corresponde a 24,9% dos entrevistados no levantamento. Com a renda mensal comprometida, as famílias tendem a utilizar fundos de reservas (quando têm) para quitar despesas do dia a dia, o que aumenta o estresse financeiro.


Saúde em Risco!

Diversas pesquisas já mostraram que os assuntos relacionados ao dinheiro são os principais motivos de problemas com estresse, ansiedade e até depressão. Afinal, boa parte das atividades diárias da nossa sociedade depende do fator financeiro. Como pagar um aluguel ou condomínio para ter onde morar, comprar alimento para a família e assim por diante.

"Problemas financeiros elevam o estresse, afetam a autoestima, interfere na cognição atrapalhando o discernimento mental, pode levar ao uso abusivo de bebida, causar depressão e até levar a pessoa ao suicídio", destacou Ana Maria Rossi, doutora em psicologia clínica, presidente da ISMA-BR e co-presidente na Divisão de Saúde Ocupacional da Associação Mundial de Psiquiatria, em entrevista ao site Viva Bem, do Uol, no início deste ano.


E os problemas com as dívidas podem durar meses e até anos, já que geralmente não é algo simples de se resolver. Com isso, o estresse financeiro se torna uma doença crônica que, a longo prazo, pode afetar o organismo de maneira severa, diminuindo a capacidade de atenção, memória e de aprendizagem. Problemas com insônia, compulsão alimentar e fadiga também são comuns nesses casos.


Como uma tentativa de combater o estresse e a ansiedade, muitas pessoas acabam abusando dos calmantes e outros medicamentos, o que é ainda mais perigoso para a saúde. Buscar ajuda profissional, tanto para renegociar as dívidas quanto para cuidar da saúde, é o caminho mais indicado.


Impacto direto no crescimento do profissional.

Já deu, então, para notar como essa questão pode afetar a produtividade de um profissional, certo?! Segundo levantamento da Unicamp e do Instituto Axxus para a Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), apenas 16% dos 2.000 colaboradores ouvidos são capacitados financeiramente e 84% enfrentam dificuldades para lidar com o dinheiro, sofrem prejuízos ou não entendem de finanças.

“Os dados apresentados são realmente preocupantes para as empresas, sendo que essa dificuldade, mais cedo ou mais tarde, pode ter reflexo na produtividade dos profissionais. Pois, ao se endividarem, eles perderão o foco no trabalho, muitas vezes receberão ligações de cobradores ou buscarão alternativas, estarão mais nervosos em casos extremos forçam a demissão para quitar as dívidas com o dinheiro da rescisão contratual”, explicou o presidente da Abefin, Reinaldo Domingos, em entrevista ao site da própria instituição.

Sem foco e com a produtividade afetada, os profissionais não conseguem se destacar no trabalho e, tão pouco, elaborar bons planejamentos que resultem em frutos para a empresa. Com isso, o crescimento profissional também fica comprometido.


O que as empresas podem fazer?

Mais do que administrar pessoal e folhas de pagamentos, o papel dos departamentos de Recursos Humanos é estar cada vez mais próximo dos seus colaboradores. Mesmo sem ter informações ou entender a individualidade da situação financeira de seus profissionais, as empresas devem buscar meios de atuar na prevenção.


Educação financeira – Disponibilizar cursos ou convidar palestrantes para ensinar aos funcionários como utilizar o salário de forma inteligente é uma das melhores formas de prevenir o estresse financeiro. Poucas pessoas sabem a importância de ter uma reserva para emergências e, ainda menos, formas de investir de maneira segura.


Terapia financeira – Oferecer esse tipo de ajuda aos colaboradores irá ajudar principalmente aqueles que já estão endividados. Além de entender a situação financeira, a pessoa será capaz de entender os motivos que levaram ao endividamento, ajudando a interromper esse ciclo, que para muitos pode parecer sem fim.


Benefícios – Oferecer algo que vá além do VT e VR ajuda muito no dia a dia dos profissionais. Os benefícios são entendidos pelos colaboradores como salário emocional, que complementam a renda mensal, ajudam na economia e na utilização inteligente do dinheiro.


Sem budget para investir em novos benefícios neste momento?

Com a crise provocada pela pandemia, os departamentos de Recursos Humanos se viram sem opções e o momento exigiu cortes, tanto de pessoal quanto de salários e benefícios corporativos. Então, como reter talentos e manter os colaboradores longe do estresse financeiro em tempos de crise?


Nesta outra matéria do blog (clique aqui) trouxemos algumas ideias e sugestões de baixo custo ou custo zero para as empresas investirem no bem-estar de seus profissionais.

Além das sugestões criativas, os profissionais de RH devem se manter atentos as novidades e inovações do mercado, que podem auxiliar neste momento.


A Best Off é a maior plataforma de benefícios corporativos do Brasil e totalmente gratuita para os RHs. Os funcionários das nossas empresas parceiras têm acesso a milhares de produtos e serviços, com descontos reais, o que ajuda na utilização inteligente do salário e no rendimento mensal.


Para saber mais sobre como oferecer os benefícios da Best Off aos seus colaboradores, acesse nosso site www.bestoff.com.br ou entre em contato com a gente pelo atendimento@bestoff.com.br.


Nossos especialistas estão prontos para te ajudar!

33 visualizações
CONTATO

Avenida Presidente Kennedy, 3.500
Santa Paula - São Caetano do Sul - SP
CEP: 09572-200

​​

Tel: (11) 4233-2994

atendimento@bestoff.com.br

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
NÃO PERCA MAIS NENHUMA NOVIDADE

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos.

© 2020 por Best Off. Todos os direitos reservados.

Nome *

E-mail *